quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Como nascem os bebês?


Saiba como lidar com a curiosidades e alguns comportamentes dos pequenos.

No início do século XX, o funda dor da psicanálise, Sigmund Freud, escandalizou a sociedade, impregnada por conceitos vitorianos, ao afirmar que a sexualidade já existe na criança muito tempo antes de ela chegar a puberdade ou à junventude. Até hoje, muitas pessoas ficam reticentes em aceitar que o conceito da sexualidade e da genitalidade são distintos. "A sexualiadade é uma forçã interna que nasce com o ser humano e não está limitada às questões genitais. Já a genitalidade se desenvolver com o tempo e espera-se que seja entre a puberdade e a adolescencia", explica Claudio Césae Montoro, psicanalista lacaniano.

Segundo Freud, o ser humano pasa pos diversas fases ao longo da vida:



  • Oral ( do nascimento aos 18 meses;


  • Anal (dos18 meses aos 3 anos);


  • Fálica ( dos 3 aos 7 anos);


  • Latência (dos 7 anos até a puberdade);


  • Genital (entrada da puberdade).

A fase fálica ér considerada uma das mais fundamentais para o ser humano. è nela que o complexo de Édipo (verifica-se quando a criança atinge o período sexual fálico na segunda infância e dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto no ambiente familiar) se manifesta, quando às crianças começam a fazer perguntas(levadas de curiosidade) e a ter algumas atitudes embaraçosas, provocando angústia em seus pais e profesores. Veja a seguir como lidar com essas situações:


O que é comum


Tirar a ropua (a prórpia ou a do cologuinha);


Mostrar e tocar seus orgãos sexuais;


Beijar o (a) amigo (a) na boca;


Falar que um coleguinha é seu (a) namorado (a);


Perguntat como nascem os bebês;


Curiosidade sobre as diferenças anatômicas entre meninos e meninas.


Como Lidar


♣ Encare com naturalidade as questões atreladas à sexualidade e à genitalidade;


♣ Fale sempre a verdade, mas sem muitos detalhes.


♣ Dê respostas, simples e claras, usando palavras que as crianças entendam. "Não conte lendas e histórias fantásticas, pois a criança percebe que foi enganada e pode ficar ainda mais ansiosa e até angustiada, querendo saer a verdade".


♣ Responda à dúvida da criança, perguntando carinhosamente se era aquilo que ea queira saber, se existe outra coisa que ela gostaria de entender...


♣ Trabalhe as diferenças com a turma por meio de bonecos ou dramatizações. Pergunte: "Quais as difereñças entre você eo coleguinha (cor do cabelo, dos olhos, da pele, altura, etc.)? E entre meninos e meninas?


Atenção: comunique aos pais que trabalará esse tema com os pequenos, pois alguns podem achar que é cedo demais para falar sobre sexo.

Nenhum comentário: