MÃE QUERIDA


Antônio de Campos Gonçalves

Ó minha mãe! Eu sei que as tuas magras E envelhecidas mãos assim ficaram Porque tiveste, sim, tuas horas agras.
Quantas vezes teus olhos enxugaram
Essas mãos que ainda agora nos consagras!. ..
Se mais sofreram, foi que mais amaram!...
Terei palavra escolhida,
mãe querida, que traduza o teu amor e leve ao mundo a alegria
deste dia de tributo ao teu louvor.
Bem haja o dia formoso,
venturoso, para as mães no doce lar; jamais lhes falte o carinho
no seu ninho, desejado, singular.
De todos haja o respeito,
vivo preito, por memórias imortais, de mães chamadas à glória,
cuja história não se esquece nunca mais.
Às mães que vivem agora,
como outrora, empenhadas só no bem, sobeje a paz e a doçura,
por ventura, como a todas lhes convém.
Não falte aos filhos bondade,
por vontade de servir e benfazer, honrando as mães, cujas vidas
decididas não se devem esquecer.
E baixe Deus recompensa,
por sentença que se possa aqui cumprir: a bênção de vida nobre,
rica ou pobre, sinaleira do porvir.
(De   Expositor Cristão) 

Fonte: Rosalee M. Appleby; FLORILÉGIO CRISTÃO; (Compilação) 18a edição

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogral de Missões Infantil

PROGRAMAÇÃO PARA DIA INTERNACIONAL DA MULHER

História de Zaqueu